Seguidores

Follow by Email

terça-feira, 28 de junho de 2011

8 Alimentos amigos do coração

Uma alimentação adequada e bem balanceada ajuda a reduzir em até 80% o risco de ter doenças cardíacas. Portanto, conheça alguns aliados do seu coração, que você pode incluir no prato sem hesitação.


Peixes - contém o famoso ômega 3, ácido graxo responsável por limpar as artérias. Pode ser encontrado em várias espécies como o salmão, o atum e a sardinha

Cebola - ela diminui as placas de gordura que obstruem os vasos sanguíneos

Ovo - se o seu colesterol é normal, recomenda-se comer um ovo por dia

Nozes e castanhas - elas reduzem o risco de males cardíacos em quase 40%

Chocolate amargo - o chocolate amargo é capaz de reduzir o risco de ataques cardíacos e diminuir obstruções dos vasos sanguíneos

Alho - reduz a pressão arterial e combate o colesterol ruim

Morango - assim como a laranja e a goiaba, é uma fruta rica em vitamina C, antioxidante que reforça a parede das artérias, impedindo o acúmulo de placas gordurosas

Vinho tinto - contém flavonóides, oxidantes responsáveis por prevenir doenças cardiovasculares

Por Jessica Moraes

Molde de Bolsa Simples e linda ao mesmo tempo



LAÇINHO




creditos á

Como passar a linha na overlock (chinesinha)

Peguei na net
tecnico miguel passando linha na chinesinha.

dicas de costura 1º parte

Pregar um botão, colocar um aplique naquela jaqueta antiga ou criar o seu próprio vestido de festa? Você escolhe o que prefere. Costurar pode ser uma necessidade, uma terapia ou até sua fonte de renda. Basta ter dedicação e decidir até onde ir.
Muitas pessoas desejam apenas saber o básico para remendar uma roupa ou fazer uma bainha em caso de emergência. Há quem procure a prática por gostar de atividades manuais para manter a mente sã e não se pode esquecer dos profissionais que tornam realidade os devaneios dos estilistas, embelezando passarelas, vitrines e também o seu armário, com belas roupas.
Para os iniciantes no assunto uma boa dica é montar um kit básico de costura. Alguns itens podem ser levados na bolsa, assim caso ocorra um incidente você estará pronta para agir. Nunca se sabe quando um botão será perdido ou quando uma bainha soltará.

Alguns consertos simples podem ser feitos a mão, mas o ideal é dispor de uma máquina de costura em casa para aperfeiçoar suas habilidades. Tenha em seu kit:
- Vários tipos de botões, de cores, materiais e tamanhos diferentes.
- Agulhas de espessuras diversas, pois a escolha depende do tipo de tecido e do trabalho que será realizado.
- Linhas resistentes e de tonalidades distintas.
- Tesouras para costura com 15 ou 18 centímetros.
- Tesoura de recorte – suas bordas em zigue e zague permitem cortar o tecido sem desfiá-lo.
- Alfinetes.
- Um dedal.
- Fita métrica.
- Régua de 15 cm para costura (vazada no meio).
- Ilhoses, colchetes e zíperes variados.
- Retalhos.
- Estojo para guardar todos os utensílios.

Conheça os ‘segredinhos’
No dia-a-dia é comum que pessoas mais experientes na realização de uma determinada tarefa surpreenda aos outros com truques simples que podem agilizar muito o trabalho. Conheça algumas dicas úteis para a rotina de uma costureira.
- Ao terminar a costura deixe um pedaço de linha na agulha antes de guardá-la na almofada ou no carretel, assim será mais fácil localizar o item ao retomar o trabalho.
- Com o tempo, as agulhas podem enferrujar. Neste caso, use uma esponja de aço para retirar a ferrugem.
- A almofada de alfinetes pode ser substituída por uma barra de sabão. Além de organizar os itens o sabão lubrifica as pontas, o que torna a costura mais fácil principalmente em tecidos pesados, pois a ponta da agulha ensaboada desliza sobre o pano.
- Se por algum motivo uma roupa antiga não puder ser doada e for para o lixo, retire antes todos os itens que poderão ser úteis no futuro: botões, rendas, apliques, colchetes, zíperes e etc.
- Como no carretel a linha está enrolada – com o fio sobreposto – muitas vezes a cor aparenta ser mais escura do que é de fato. Na hora de costurar, escolha a linha com um tom mais escuro do que o tecido que será usado e sempre compare o fio solto com o tecido antes de começar o trabalho.
- Guarde um pequeno pedaço de imã na sua caixa de costura. Com ele será muito mais fácil encontrar uma agulha ou um alfinete perdido.

Mão na massa
Pregar um botão, fazer um remendo ou uma bainha não é tão difícil quanto parece. Com um pouco de paciência e dedicação estes pequenos trabalhos serão realizados facilmente. Com o tempo, alguma curiosidade e uma boa máquina de costura você poderá confeccionar seus próprios modelitos. Atualmente, muitas revistas e sites especializados fornecem moldes e sugestões de roupas seguindo as tendências da moda. Ter peças exclusivas é um luxo, criar seus próprios trajes faz bem para a auto-estima e pode gerar uma renda extra no futuro. Arrisque-se!
Fonte: Magazine Luiza

segunda-feira, 27 de junho de 2011

passo a passo de sutiã

Creditos á   costurapontoaponto.blogspot.com

 COMO FAZER UM SOUTIEN DE BOJO

   Você já se perguntou como se faz uma peça íntima? Mais especificamente um soutien de bojo? Não? Então vamos aprender!
    

                Toda peça do vestuário, seja ela feminina ou masculina, passa por um processo cujas etapas estão fundamentadas em um fluxo operacional, passos para se realizar a produção. Neste sentido, toda e qualquer fabricação de um produto requer a descrição dos passos fundamentais, incluindo seus processos e máquinas necessárias.
                Bem, com o soutien de bojo não é diferente. Neste processo, se faz necessário um fluxo que se inicia com a elaboração do modelo, no caso, aqui será demonstrado a forma básica. Para um modelo de soutien de base, por exemplo, são necessários os seguintes materiais: tecido, bojo, elástico para alça, taquara, fecho, também chamado de DA, argolas, passantes, arco, viés, linha mista, linha comum e fio.
                Com o modelo já estabelecido e a matéria-prima necessária, parte-se para a estruturação da célula de produção, no caso da produção estar organizada com esse layout. São necessárias máquinas específicas para a confecção de uma peça íntima dentre elas: overlok, BT, 457, 2 agulhas, Zig-zag, travete e botoneira. Estas máquinas devem ser adaptadas ao tecido utilizado nas lingeries que, na maioria das vezes, são malhas, lycra, modal, renda e tule. Deve-se costurar o tecido com uma agulha apropriada, chamada ponta bola. Este tipo de agulha não perfura o tecido, obtendo-se um ótimo resultado final.

 para o próximo passo, vamos descobrir como proceder dentro da célula de produção. A construção do soutien começa com a overlok, em um processo designado como “cobrir bojo”, logo após, ainda na overlok, com o processo “unir pala”. 



O terceiro processo é realizado na máquina BT, onde se costura o elástico para ser rebatido, realizado na máquina 457. Esta foi a fase de preparação, para poder fixar o bojo, agora voltamos para a overlok.
    O detalhe do bojo, que fica por fora e por dentro, é feito com o taquara, que é fixado na máquina 2 agulhas. 



Feito isso, coloca-se o arco, manualmente, para depois passar o elástico, chamado viés ou sanduíche, na cava.
Os processos finais são feitos na máquina zig-zag, com a fixação do DA.

 A alça, já pronta,é fixada na máquina chamada travete e o laço ,na botoneira.


 
  

Moças prendadas às mulheres modernas

                        Texto muito interessante.

Creditos Érrica torres

Costurar, cozinhar, bordar eram atividades imprescindíveis na vida de qualquer mulher nos anos 40, 50

A mulher moderna estuda, trabalha, faz hora extra e ainda arranja tempo para cuidar da casa e dos filhos. Ela é batalhadora, bota a mão na massa e preenche grande parte da mão de obra qualificada, exigida cada vez mais no mercado de trabalho. É perceptível a mudança de papel adquirida pela mulher ao longo dos anos. Esta constante falta de tempo e praticidade presentes no cotidiano deixaram de lado antigos costumes considerados fundamentais na vida de qualquer moça prendada. "Costurar, cozinhar, bordar eram atividades imprescindíveis na vida de qualquer mulher nos anos 40, 50. As moças precisavam estar preparadas para o casamento", conta a aposentada Enóe Lobão, 77 anos. 

"Quando era menina, com 13 anos, cursava o Colégio Estadual da Bahia e faziam parte do currículo escolar as aulas de Economia Doméstica. Aprendi, neste tempo, coisas como orçamento familiar de uma família padrão, a melhor forma de arrumar a casa, receitas saudáveis e boas para fazer em período de comemorações, como o Natal e o São João, além de dicas de moda sobre vestidos, sapatos e meias. Ao final do curso, fazíamos um álbum copiado à mão livre, com todas as informações ensinadas durante o ano. Nós gostávamos de ilustrá-lo com fotos recortadas de revistas e jornais. Inclusive, ilustrei meu álbum com uma foto do modelo do vestido que usei no meu casamento", lembra Enóe.  A aposentada explica que gostava muito do curso e utilizava constantemente o álbum com todas as dicas necessárias para ministrar uma família. "Uma pena a sociedade atual não dar valor a esse tipo de conhecimento muito útil, principalmente para os jovens, como eu que, na época, me casei e tive seis filhos", esclarece Enóe. A vovó de dez netinhos relembra a importância de um outro aprendizado tomado na Escola de Puericultura, isto é, dos cuidados que devem ser tomados com os bebês e as crianças. "A instituição estava localizada na praça do Campo Grande, próximo ao corredor da Vitória. Lá, uma equipe competente de enfermeiros ensinavam-nos como dar banho em recém-nascidos, como cortar as camisas de pagão, aquelas utilizadas logo após o nascimento da criança e como fazer os chamados cueiros, que são as cobertas para bebês", conta Enóe.Costurar também era um hábito muito comum naquela época. Diferentemente dos dias atuais, que temos a possibilidade de escolher entre tantas peças prontas e padronizadas, as mulheres precisavam fabricar e criar as próprias peças do guarda-roupa. A cidade de Salvador, assim como todas as outras do Brasil, possuíam uma variedade grande de lojas de tecidos para suportar a demanda. "Eu sempre comprava uma revista alemã, traduzida em português, chamada "Burda", era o maior guia de corte e costura dos anos 50. Ele trazia os modelos com todo o passo a passo necessário para a produção", explica. Com muito humor ela conta a história do dia em que precisou fazer uma camisa masculina. "Foi a peça mais difícil que já produzi. Uma camisa de manga, colarinho e dois bolsos para meu marido. Ganhei dele uma máquina de costura e em troca prometi fazer a peça. No fim das contas, não é que ficou bonita? Pelo menos, ele gostou, mas deu bastante trabalho e nunca mais me arrisquei novamente", lembra Enóe."Sabida mesmo é minha mãe", conta a aposentada com os olhos brilhando de orgulho. "Ela sempre esteve disposta a costurar roupas para mim e minhas irmãs que adorávamos sair para os bailes da época. Eram os vestidos mais belos da festa, não tenho dúvida disso. Minha mãe é muito cuidadosa e perfeccionista, quer tudo nos mínimos detalhes e já aproveitamos muito desta boa vontade". A disposição de Dona Marieta Lobão, 102 anos, é outra atualmente devido à idade, mas a memória continua lúcida como de menina. Ela respondeu com precisão algumas perguntas sobre estes hábitos femininos da sua época. 

"Em 1920, na cidade de Caetité, em que morava no interior da Bahia, eu tinha aula de prendas na escola. Comecei a costurar e bordar os almofadões de ponto de linha de seda no primário. Dona Beatriz Rodrigues Lima, ótima e reconhecida professora do sertão, me ensinou técnicas que nunca esqueci e me ajudaram muito", guarda na memória, dona Marieta. Ela conta que achava importante o curso, inclusive porque as mulheres que aprendiam esta atividade eram consideradas prendadas. "Depois que a civilização vai aumentando, as lojas vão ficando mais diversas, as pessoas vão encontrando peças prontas e diminuindo o trabalho da costureira. Isto é sinal de avanço. As lojas ficaram muito mais bem sortidas", conclui.  Hoje, dificilmente encontramos locais dedicados a ensinar estes tipos de curso. Geralmente, algumas instituições de Salvador promovem cursos temporários e voltados apenas para um tipo específico de produto. "Aprenda a fazer panetoni para o Natal, é um exemplo comum do que é oferecido nos cursos atuais. A pessoa fica limitada somente aquele determinado produto. Mas aqui é diferente, fazemos o que o aluno nos pede, cada aula é uma grande surpresa" explica Janete Costa Fernandes, 67 anos, professora há 40 anos de culinária da Escola Kate White, em Salvador. A Escola Doméstica, fundada em 15 de março de 1930 pela missinária norte-americana que deu nome a instituição, é a representação daquilo que era comum no passado, só que atualmente em versão moderna, com cursos voltados para profissionalização de pessoas. Os cursos oferecidos vão desde Arte Culinária, Decoração e Bolo, até Pintura em Tela e Corte e Costura. A novidade são os cursos de Telemarketing, Recepção Clínica com Faturamento de Convênios Médicos e Auxiliar Administrativo com Departamento Pessoal. Homens, mulheres e em alguns casos, até mesmo crianças podem participar das aulas. A instituição administrada pela Convenção Batista Baiana conta com cerca de 200 alunos com faixa etária bem diversificada. "Nós temos alunos dos 17 aos 60 anos. Tem muitas pessoas que agora estão vindo fazer o curso porque se aposentaram e então é a hora de se reciclar! Enquanto uns estão começando a aprender as novidades das culinária, outros estão retornando pra reaprender",  conta Janete. Mas pelas dificuldades enfrentadas atualmente na busca de emprego e necessidade de compor a renda familiar, os alunos em sua maioria, querem investir profissionalmente no curso. "O que percebo é que as pessoas que buscam o curso hoje, na maioria das vezes, pretendem se profissionalizar. Algumas perguntam quanto tempo o curso dura antes de fazer a matrícula, e se vão poder sair prontas para o mercado", explica a professora. De acordo com Janete, houve uma mudança radical ao longo dos anos. Ela conta que no passado quando ela era aluna da escola, as aulas eram voltadas apenas para mulheres. "Era quase um semi internato porque entravam moças pela manhã e só saiam a tarde. Aqui mesmo preparavam refeições e aprendiam tudo sobre Economia Doméstica. O curso de arte e culinária durava dois anos e na época ninguém tinha pressa, finaliza.
Antônio Carlos, 58 anos, aluno de pintura da escola conta que é suspeito para falar sobre a instituição. "Gosto muito daqui! Quando me aposentei, procurei alguma coisa para ocupar meu tempo e achei aqui na escola. As aulas são muito divertidas em matéria de higiene mental. Quando comecei não sabia pintar e, graças a Deus, hoje sei e inclusive, já vendo alguns quadros. É muito bom encontrar os colegas, trocar ideias com os professores que sempre nos ajudam. No final de todos os anos, acontece uma exposição aberta ao público, das 9h às 17h, com todos os trabalhos produzidos pelos alunos ao longo do curso", explica.
Outra aluna da escola, Eliene, 26 anos, cozinheira e secretária do lar, conta a sua expectativa para o curso de culinária que acaba de se matricular. "Quero começar com o básico sobre cozinha, se eu gostar depois de quatro meses quero continuar no curso. Minha vontade maior é aprender a fazer torta salgada". Já Ana Carla, 30 anos, faz o curso há cerca de quatro meses, ela também tem como objetivo principal se profissionalizar para melhorar e aprimorar o seu trabalho de secretária do lar. 

domingo, 26 de junho de 2011

SE7E ARTES

UM NOVO BLOG ESTÁ AI SE7E ARTES BLOG DE COMUNICAÇÃO VISUAL VALE A PENA DAR UMA PASSADA LÁ CONFERIR SEUS TRABALHOS.

UMA PEQUENA AMOSTRA DO TRABALHO DA SE7E ARTES PARA NÓS LEITORES QUE PROCURAMOS EMPRESAS DIGNAS. EMPRESA  ATUA EM CASCAVEL PARANÁ,  ESSES SÃO OS CARTÕES DE VISITA. OS CARTÕES   ESTÃO NA PROMOÇÃO  POR 70,00 COM  A  ARTE.



sexta-feira, 24 de junho de 2011

Molde de jaquetinha

  Retirado de moldesroupas.blogspot.com

A cada dia está mais facil copiar os lindos modelos de roupas na web ,porém deve-se levar em conta se o molde aplica-se ao tecido especifico para casaco,este molde aí  por exemplo (observando medidas)pode ser adaptado ao casaqueto abaixo mas com adaptações necessárias como por exemplo o franzido:







E também aumentando as laterais na parte inferior para feito tipo franzido.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Você conhece seu tipo físico?

  RETIRADO DE modaecompanhia.com.br
Muitas pessoas não conhecem bem seu tipo físico, usando muitas vezes roupas que não valorizam seu corpo. O espelho é seu melhor amigo, fique na frente do espelho e observe bem todo o seu corpo, tome consciência dele, seus contornos, formas. Tire proveito também da fita métrica, tire suas medidas. As principais medidas para saber o seu tipo físico são: medida de ombro, medida de cintura e medida de quadril. Com essas medidas na mão e uma boa olhada no espelho você vai descobrir seu tipo físico e tirar partido do que você tem de melhor. Usar uma roupa correta que valoriza os pontos fortes e esconde as imperfeições faz verdadeiros milagres para a sua aparência. São truques fáceis onde o essencial é criar a ilusão de um corpo proporcional, ou seja, alongar o que for curto, encurtar o que for muito longo, aumentar o que for pequeno e diminuir o que for grande.
Os principais tipos físicos são: oval, retângulo, ampulheta, triângulo e triângulo invertido. Vamos conhecer cada um deles  para valorizar ainda mais cada tipo de corpo.
 
Da esquerda pra direita temos as seguintes silhuetas: oval, retângulo, ampulheta, triângulo e triângulo invertido.
OVAL
A medida do ombro e do quadril são iguais. A medida da cintura é a maior de todas. O ideal é criar um equilíbrio com a linha da cintura, estendendo os ombros esse equilíbrio é conseguido.  Nesse tipo de silhueta devemos tirar o foco de atenção da região da cintura (maior medida) e transferir para outro local, deixando assim a silhueta mais equilibrada. Chamar a atenção para a região do colo, pescoço com acessórios e decotes bonitos e chamativos é uma boa opção. Nada deve terminar na linha da cintura, barriga à mostra nem pensar. A cintura baixa não é uma boa escolha e as calças não devem ter pregas pois elas aumentam a região da cintura, criando mais volume.
RETÂNGULO
As medidas de ombro, cintura e quadril são iguais. É um corpo sem cintura e de pouco quadril. O ideal é criar a ilusão de uma cintura mais fina, tentar fazer uma cintura, por isso cintos e faixas na cintura são interessantes. Camisas e blazers de cortes muito retos e quadrados deixam essa silhueta ainda mais quadrada, por isso fuja deles. Blusas frente única e golas elaboradas são uma boa opção pois chamam a atenção para o rosto, desviando o foco da falta de cintura.
AMPULHETA Os ombros e quadris são da mesma medida enquanto que a cintura é bem definida e de menor medida. É a silhueta dos sonhos de toda mulher. O único cuidado é não estragar o que a natureza proporcionou, então roupas retas devem ser evitadas para não transformar essa silhueta em um retãngulo. Cuidado para não aumentar a linha dos ombros com ombreiras transformando a silhueta em um triãngulo invertido. Abuse de regatas, calças retas, tops, frente única
TRIÂNGULO O ombro é a menor medida, por isso temos que criar a ilusão de um ombro maior. Abuse dos colares e brincos chamativos. A cintura é igual ou um pouquinho maior e a medida do quadril é a maior, por isso ombreiras são uma boa aposta. Fuja das frente únicas e decotes nadador que diminuem os ombros. Abuse do tomara que caia e dos decotes ombro a ombro. O ideal e fazer a linha do ombro crescer, chegando à medida do quadril. As calças retas são uma boa pedida, já as calças com pregas aumentam muito essa região e as calças muito justas tipo legging também produzem esse mesmo efeito, devendo ser evitadas.
TRIÂNGULO INVERTIDO O ombro é a maior medida de todas, por isso  o foco deve ficar longe dos ombros, e o ideal é usar a parte de cima de forma que esse ombro não fique maior ainda, então fuja das ombreiras, o decote nadador é uma ótima pedida e as blusas e vestidos de cava america também.  A cintura é a menor medida e o quadril é igual ou menor. Para equilibrar essa silhueta o quadril tem que ser aumentado, chegando a uma medida proporcional ao ombro, por isso calças muito sequinhas devem ser evitadas, calças com pregas são bem vindas. É importante também se criar uma cintura.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Dicas de cuidado com a maquina de costura

 CREDITOS A mecanicomaquinascostura.blogspot.com
1. Diga não ao óleo de cozinha !


Nunca, mas NUNCA, coloque óleo de cozinha na sua máquina de costura, mas nem um pinguinho. É o erro mais grave que alguém pode fazer. Já ouviu de gente que coloca óleo de cozinha em dobradiça de porta? Nem se inspire neles. Está muito errado, não pensem que funciona. Este tipo de óleo não é lubrificante. Depois de um tempo, ele vira uma graxa que trava e endurece os mecanismos da máquina. A sugestão é super simples. Compre um vidrinho de óleo especial para máquina de costura. Lá na oficina, uma garrafa de 1 litro custava R$ 7,00. Vai durar a vida inteira para quem costura em casa e vale cada centavo do investimento! Para quem não sabe quanto colocar, é melhor errar pra mais do que pra menos. Por exemplo, quem usa a máquina diariamente, pode colocar óleo uma vez por semana nos pontos de lubrificação. Se você colocar muito, o máximo que pode acontecer é sujar a roupa. Mas para evitar isso, basta esperar descer todo o óleo. Daí você levanta o calçador, pisa no pedal e deixa a máquina funcionar por alguns minutos enquanto o óleo vai se dispersando.  
2. Cuidado com passagem de linha errada !

Aprenda a passar a linha na sua máquina. Apesar disso parecer um detalhe bobo, quem não faz isso direito está atrapalhando diretamente a durabilidade da máquina. A regra geral é: use todos os passantes. Afinal, se eles existem, estao lá por algum motivo. Os engenheiros que projetaram sua máquina usaram as leis da Fisica para chegar no melhor jeito de tensionar a linha. Se você não tem certeza sobre como passar a linha na sua máquina, consulte o manual. Se perdeu, neste site tem vários manuais escaneados. O problema de passar a linha do jeito errado é que aumentam as chances da linha embolar embaixo. E acontecendo isso, mais fiapos passam pelas engrenagens, mais chances tem da linha ficar presa, mais podem estragar peças delicadas, aumenta a necessidade de se fazer regulagem e por aí vai. Convencidos?
3. Nada de abrir a máquina ou forçá-la !


Se você não entende muito de manutenção, é melhor passar a bola para um profissional. Muitos dos grandes estragos acontecem pelas próprias mãos. Eu mesma quebrei a casinha da bobina tentando encaixá-la de onde tirei – na hora de colocar de volta fiz muita força e aí, já era. Ainda perdi um tempão tentando encontrar uma de reposição, porque minha máquina é antiga. Além de desastres como esse, existe também o perigo clássico de desmontar, tirar várias pecinhas e depois não conseguir voltar do jeito que estava. Tipo, você pensa que terminou e de repente acha um parafuso que não lembra de onde veio? Argh!!

4. Fique de olho na voltagem !

Antes sentar na cadeira e pisar no pedal, tenha certeza de que a voltagem da máquina e da cidade são as mesmas. Se você ligar uma máquina 110 em uma tomada de 220, vai queimar o motor. Já o contrário, de 220 pra 110, é menos grave – a máquina só não vai funcionar por causa da fraca potência. Esta dica parece óbvia, mas acontece muito.
5. Delicadeza, please!

E por último tem as histórias de gente que quebra a máquina sem querer, por falta de cuidado. Ele comentou de pedais quebrados, de gente que abre a máquina e joga o pedal, ao invés de se abaixar e colocar no no chão. “Geeeente, que horror”, pensei com meus botões, mas depois lembrei que eu mesma fiz algo nessa linha. No transporte de casa para a loja, coloquei a máquina no banco de trás do carro. Dei uma brecada forte no caminho e a máquina capotou, caindo de ponta cabeça atrás do banco do passageiro. Como ela estava dentro da própria maleta, o estrago não foi tão grande. Mas nesse descuido, perdi o pino de colocar linha e a madeira da caixa rachou em alguns pedaços. Desnecessário. Dava para ter evitado, né?

domingo, 19 de junho de 2011

Site BEm Simples

No site da BEM SIMPLES vc aprende bastante coisas legais dentre elas:
Culinaria
Costura
Estética
contato médico
  é muito bom vale a pena dar uma olhada nos passo a passo.

Frutas e suas utilidades Medicinais

  Creditos a TodaFruta.com .br

Utilidades Medicinais
Ácido úrico
- Recomenda-se substituir esporadicamente algumas refeições por morango, exclusivamente. Além disso, convém passar um ou dois dias por semana, na época desta fruta, só com morangos, quando é indicado repouso.
Bexiga, cálculos da - Tomar de manhã em jejum uma colher de sopa de suco de morango puro.
Catarros pulmonares - Proceder como indicado em ácido úrico. Tomar o xarope de morango: cozinhar o suco de morango com mel (metade de cada um) por aproximadamente uma hora. Tomar uma colher de chá de hora em hora.
Diarréia crônica - Tomar o chá das folhas.
Diurese - O decocto da raiz é diurético.
Febre - Tomar suco de morango.
Reumatismo - Substituir refeições pelo uso exclusivo de morango. Passar um ou dois dias por semana só com morango, quando se deve manter repouso.
Rins, doenças dos - Proceder como indicado em ácido úrico . Pode-se fazer refeições exclusivas de morango amassado com mel.
Verminoses - Proceder como indicado em ácido úrico.

Nêspera - A nêspera, também chamada ameixa-amarela ou ameixa-americana, é produzida por uma árvore da família das Rosáceas, oriunda do Japão e da China Oriental e aclimada no Brasil.

Utilidades Medicinais
Adstringente
- Preparar o decocto da casca da nêspera e aplicar externamente em cataplasmas.
Amigdalite - Proceder como indicado em anginas.
Anginas - Gargarejar com o chá da casca da nêspera. Usar 40 gramas da casca fresca ou 20 gramas da casca seca para um litro de água.
Diarréia - Recomenda-se fazer uma refeição de nêspera cozida com torrada. Pode-se também tomar o caldo do cozimento de nêspera de hora em hora na quantidade de 1/4 de xícara.
Diurese - Fazer refeições exclusivas de nêspera.
Estomatite - Proceder como indicado em anginas.

Noz - A nogueira é uma árvore alta, esbelta e copada, da família das Juglandáceas, originária da Índia e da Pérsia e aclimada no Brasil.

Utilidades Medicinais
Anemia - Triturar de seis a oito cascas de nozes verdes, acrescentar mel e cozer em meio litro de água durante 15 minutos. Coar e tomar dois copos pequenos por dia. Não preparar em utensílios metálicos. Usar vidro refratário, barro ou madeira devido à presença de taninos em alta concentração. Recomendação prosaica e antiga.Tomar o infuso das folhas.
Anginas - Gargarejar com o suco da casca das nozes diluído em água.
Artritismo - Tomar o infuso das folhas.
Boca, feridas na - Preparar suco de nozes verdes, misturar com mel e diluir em água. Bochechar.
Cálculos da vesícula - Indica-se o decocto da casca da raiz.
Calos - Aplicar no local o "pó" dos ramos novos misturado com mel .
Cérebro, tônico para o - Deve-se incluir a noz no alimentação como complemento nutritivo. Na época, 3 ou 4 unidades de nozes por refeição são indicadas.
Conjuntivite - Lavar a conjuntiva com chá forte de folhas de nogueira.
Constipação intestinal - Comer nozes raladas com maçã e mamão.
Debilidade - Proceder como indicado em cérebro.
Diarréia - Tomar o infuso das folhas ou das flores.
Dor de dente - Bochechar com chá forte da casca da raiz.
Feridas - Lavar com o decocto forte das folhas ou flores.
Garganta, inflamações da - Gargarejar com o chá forte das folhas.
Gengivite - Proceder como indicado em dor de dente.
Insônia - O povo afirma que é bom pôr folhas de nogueira sob o travesseiro.
Raquitismo - Proceder como indicado em anemia.
Respiratórias, doenças das vias - Proceder como indicado em tosse.
Tosse - Tomar o infuso das folhas juntamente com mel e leite.
Verminoses - Diluir o extrato da casca verde tomar em jejum duas colheres de sopa. Tomar o infuso das folhas. Tomar um pouco do chá da casca dos ramos novos em jejum. É útil o decocto da raiz.
Verrugas - Ver calos.

Pêra- A pêra é produto de uma árvore de porte alto, de tronco grosso,originária da Europa Central, onde se encontra em estado silvestre. A pereira se aclimatou nos Estados do Sul do País, mas não produz pêras tão belas e saborosas como as européias.

Utilidades Medicinais
Constipação intestinal
- Fazer refeições exclusivas de pêra, de preferência como desjejum.
Digestivos, distúrbios - Proceder como indicado em constipação intestinal .
Hipertensão arterial - Recomenda-se substituir refeições por pêras e passar alguns dias só com pêras, regularmente.
Inapetência - Proceder como indicado em constipação intestinal.
Rins, doenças dos - Proceder como indicado em hipertensão arterial.

Pêssego - O pessegueiro é uma árvore da família das Rosáceas, oriunda, segundo Candolle, da China Central, e não da Pérsia, como o nome equivocadamente indica .

Utilidades Medicinais
Erupções cutâneas em geral
- Cataplasmas locais das folhas frescas amassadas;ou,do decocto concentrado das folhas secas moídas.
Hemorragias - Uso tópico do caroço bem misturado com uma gema de ovo. Remédio Popular.
Hipertensão arterial - Fazer refeições exclusivas de pêssego. Passar alguns dias só com esta fruta.
Verminose - Infuso das flores em jejum.

Romã - A romanzeira é um arbusto, ornamental e medicinal, da família das Puniáceas, originário da África setentrional e aclimatado no Brasil.

Utilidades Medicinais
Angina da garganta
- Xarope do suco de romã. Extrair o suco de romã misturar com mel meio a meio e deixar cozer por uma hora. Tomar uma colher de sopa de três em três horas.
Carbúnculo - Cataplasmas com as folhas frescas trituradas. Renovar frequentemente.
Doenças da garganta - Proceder como indicado em angina da garganta.Gargarejo com o decocto das flores secas e pulverizadas.Gargarejo com o suco da romã.
Teníase - Tomar um copo pequeno de decocto da casca antes de dormir.

Sapoti - O sapoti é o fruto de uma árvore da família das Sapotáceas - Sapotizeiro - natural das Antilhas es bem aclimatado no Brasil.

Utilidades Medicinais
Adstringente
- Decoto da casca do sapotizeiro.
Febre - Tomar o decocto da casca do sapotizeiro
Colelitíase - Triturar as sementes do sapoti e preparar um decocto.Filtrar e tomar em jejum. Método empírico.

Tamarindo - O tamarindeiro é uma árvore elevada, da família das Leguminosas, originária da África e aclimatada no Brasil.

Utilidades Medicinais
Disenteria
- tomar o chá da polpa do tamarindo
Cólicas do fígado - Tomar o chá da polpa do tamarindo
Verminose - Chá das folhas do tamarindeiro. Tomar algumas vezes ao dia , inclusive em jejum.

Tangerina - A tangerina é produzida por uma árvore da família das Rutáceas.Originária da China, acha-se aclimatada no Brasil.

Utilidades Medicinais
Ácido Úrico
- Recomenda-se fazer refeições esporádicas e exclusivas de tangerina.
Arteriosclerose - Proceder como em ácido úrico.

Uva - A uva é uma das frutas mais apreciadas pelo homem, desde a mais remota antiguidade. Em todos os tempos, ela tem sido um precioso alimento para o gênero humano, nas vária fases da sua existência.

Utilidades Medicinais
Anemia
- Tomar suco de uva natural e concentrado freqüentemente.

Bibliografia - AS FRUTAS NA MEDICINA NATURAL
Alfons Balbach
Daniel S. F. Boarim
Edição Vida Plena
(XX11) 464-3888 - Itaquaquecetuba - SP
Abacate - O abacateiro Ú originßrio do MÚxico e aclimatado no Brasil. Pertence Ó famÝlia das Laurßceas,em que se incluem tambÚm a canela, o louro,o sassafrßs etc.

Utilidades Medicinais
Afta -Mastigar folhas tenras de abacateiro. Bem lavadas.
Amidalite - Gargarejo com o chß das folhas do abacateiro.Combinar com chß de tanchagem para maximizar o efeito.
Bronquite - Chß morno das folhas do abacateiro.O efeito Ú melhor quando se torna esse chß Ós colheradas misturado com pr¾polis e chß de guaco.Duas a quatro xÝcaras por dia.
Cansaþo - Afirma-se que a folha do abacateiro contÚm propriedades revitalizantes.Usar esporadicamente o chß juntamente com limÒo e mel.
DiarrÚia - Caroþo tostado e moÝdo bem fino. Dissolver duas colherinhas deste p¾ em uma xÝcara de ßgua morna. O efeito Ú mais potente se, em lugar de ßgua,for utilizado o decocto dos brotos da goiabeira.
DigestÒo,dist·rbios da - Recomenda-se o chß das folhas do abacateiro para a dispepsia at¶nica.
Dor-de -cabeþa - Compressas mornas com o chß das folhas Ó cabeþa. ConvÚm tambÚm tomar este chß.
Tosse - Chß das folhas do abacateiro, morno, com mel, tomado aos goles.
Verminoses - Lavar e moer bem a casca de abacate, e misturar em partes iguais com casca de limÒo ralado;acrescentar mel e tomar em jejum uma colher de sopa.

Abacaxi - Origina-se da AmÚrica Tropical, sendo tambÚm cultivado em outros paÝses de clima tropical e subtropical. Pertence Ó mesma famÝlia botÔnica do gravatß e da samambaia conhecida como barba-de-velho,da famÝlia das bromelißceas.

Utilidades Medicinais
Anemia - A acidez do abacaxi favorece,na digestÒo, a absorþÒo de ferro.O anÛmico pode, no intervalo das refeiþ§es, usar um pouco de suco de abacaxi diluÝdo em ßgua e adoþado com melado de cana.
Diurese - O suco de abacaxi Ú excelente diurÚtico.
InapetÛncia - O suco de abacaxi, sem aþ·car,tomado em pequena quantidade uma ou duas horas antes da refeiþÒo, ajuda a abrir o apetite.
NefrolitÝase - Para auxiliar na eliminaþÒo de cßlculos, hß tratamentos naturais especÝficos. O suco de abacaxi pode participar juntamente com outros sucos e chßs. Pode-se passar alguns dias com dieta exclusiva de abacaxi,e tomar chßs como o de quebra-pedra, folha de abacate, cana-do-brejo e cavalinha. ConvÚm, entretanto, seguir orientaþÒo mÚdica para cada caso.

Abiu - O abiu Ú fruto do abieiro,uma ßrvore da famÝlia das Sapotßceas, a mesma famÝlia do quixaxß, tutiribß,sapoti etc. Originßria do Peru, acha-se perfeitamente aclimatada em nosso paÝs.

Utilidades Medicinais
Inflamaþ§es - Aplicar localmente cataplasma do azeite extraÝdo das sementes.
Otite - Pingar algumas gotas do azeite do caroþo do abiu, morno, Infelizmente este azeite nÒo Ú fßcil achar no mercado.
Pulm§es, doenþas cr¶nicas do - Fazer refeiþ§es com a polpa do abiu cozida em ßgua e sal. Utilizar morno, inclusive o caldo, ao qual se pode adicionar mel. Este caldo com mel pode ser tomado ao longo do dia, Ós colheradas.

Abric¾ - do Parß - O abric¾ - do - parß, tambÚm chamado abric¾, abric¾ - de - sÒo - domingos e abric¾ - selvagem, Ú produto de uma ßrvore da famÝlia das GutÝferas, a que tambÚm pertencem o bacuri, o bacoparÚ, etc. O fruto,do tamanho de uma laranja, apresenta uma massa cor de ab¾bora, doce e aromßtica, aderente Ó casca. + geralmente muito apreciado.

Utilidades Medicinais
-cido ·rico - Usar abundantemente o abric¾, fazendo refeiþ§es exclusivas desta fruta.
Catarro - Para as eliminaþ§es catarrais em geral recomenda - se fazer refeiþ§es compostas principalmente de abric¾ - do parß; mas nÒo convÛm usß-lo em excesso.
Febre - Chß das folhas, nÒo muito forte. Morno, Ós colheradas.
HipertensÒo arterial - Parece adequada a inclusÒo do abric¾ - do - parß na alimentaþÒo dos hipertensos.
Verminoses - Moer as sementes. Misturar com mel e tomar uma colher de sobremesa em jejum.

Ameixa - A ameixa Ú produzida por uma ßrvore da famÝlia das Rosßceas, a ameixeira, que Ú originßria da PÚrsia, do Cßucaso e da -sia Menor, Aclimatada nos Estados do Sul, apresenta grande n·mero de variedades,Vßrias outras frutas pertencem tambÚm Ó famÝlia das rosßceas: amÛndoa - amarela, nÛspera , morango, maþÒ, damasco cereja, pÛssego, pÛra, framboesa etc.

Utilidades Medicinais
Anemia - A ameixa seca Ú rica em ferro (3,50mg por l00g) e portanto convÛm Ó dieta contra a anemia ferropriva (causada por carÛncia de ferro).
Aterosclerose - Incluir copiosamente a ameixa fresca na alimentaþÒo. ajuda a prevenir e a amenizar o processo.
Bronquite - Deve - se usar abundantemente a ameixa fresca e ameixa cozida. Misturar mel e pr¾polis ao caldo do cozimento da ameixa e tomar uma colher de sopa de hora em hora.
ConstipaþÒo intestinal - Tomar a `ßgua de ameixas`: deixar de molho, durante a noite, algumas ameixas e de manhÒ tomar ßgua e comer as ameixas.
Resfriado - descaroþar algumas ameixas secas e assar no forno. Quando estiverem bem duras, moÛ-las finamente. Acrescer uma colher de sopa deste p¾ a uma xÝcara de ßgua quente. Pingar algumas gotas de suco de limÒo e adoþar com um pouco de mel. Tomar quente.
Tosse - Tomar a mesma preparaþÒo indicada em resfriado, aos goles.

AmÛndoa - A amendoeira , ßrvore da famÝlia das Rosßceas Ú originßria da -sia, provavelmente da China. Alguns sup§em que se tenha originado da SÝria. No Brasil Ú comercialmente mais disponÝvel pr¾ximo Ós festas de fim de ano. A amÛndoa classifica-se, do ponto de vista nutricional, entre as oleaginosas.
Utilidades Medicinais
Anemia - Por sua riqueza em ferro, a amÛndoa pode ser vantajosamente incluÝda na alimentaþÒo dos anÛmicos.
Catarro em nÝvel de vias respirat¾rias - Tomar algumas vezes ao dia o azeite de amÛndoa na quantidade de uma colher de chß por vez.
ConstipaþÒo Intestinal - O azeite de amÛndoas Ú laxante, tomar uma colher de sopa em jejum. Lamentavelmente, Ú raro encontrß-lo Ó venda.
Frieira - Aplicar no local azeite ou ¾leo de amÛndoa.
Dores de Ouvido - Tapar o ouvido com algodÒo embebido em azeite ou ¾leo de amÛndoa morno.
T¶nico - Acrescentar amÛndoas Ó dieta.Usar um pouco de azeite de amÛndoas juntamente com as refeiþ§es.Encontra-se em boas casas de produtos naturais.

Amora - SÒo duas espÚcies principais: a preta ( Morus nigra ) e a branca ( Morus alba ). Ambas sÒo medicinais e alimentÝcias. A amoreira - branca Ú cultivada quase que exclusivamente para a criaþÒo do Bombyx mori ou bicho- da - seda, muito comum no Oriente. Este inseto alimenta - se das folhas da amoreira - branca.A amora pertence Ó famÝlia das morßceas, em que se incluem tambÚm a jaca, o figo, a fruta-pÒo, a umba·ba etc.

Utilidades Medicinais
Afta - Bochechar com suco de amora-preta, quente,adoþado com mel.
Amigdalite - Suco de amora - preta, quente, adoþado com mel; tomar aos goles. Pode - se tambÚm preparar um xarope deste suco, bastando cozÛ-lo atÚ engrossar um pouco. Fazer gargarejos com o xarope, ou toma -lo Ós colheradas, deixando descer suavemente pela garganta.
Bronquite - Infuso da casca da raiz, morno, para combater a tosse. Tomar morno, Ós colheradas. Em excesso Ú purgativo. Para preparar um infuso, deitar ßgua fervente sobre as cascas das raÝzes bem picadas, tapar o recipiente, e deixar esfriar.
Cabelo, queda de - Massagear o couro cabeludo com o infuso das folhas da amoreira.
Catarro - Para as secreþ§es catarrais das vias respirat¾rias altas recomenda - se o gargarejo com o chß morno das folhas da amoreira.
Doenþas das Cordas Vocais - Suco de amora preta, quente, adoþado com mel.Tomar vagarosamente.
DiarrÚia - Usar xarope de amora, conforme explicado em amidalite. Tomar nÒo mais de 2 colheres de sopa por vez, com intervalos mÝnimos de 2 horas.

Banana - Originßria da -sia Meridional, de onde se difundiu para a -frica e AmÚrica- + uma fruta deliciosa nutritiva medicinal.

Utilidades Medicinais
Anemia - A banana nÒo Ú relativamente, muito rica em ferro, mas tendo em vista sua boa aceitaþÒo, que facilita um consumo liberal, 3 a 5 unidades podem contribuir aproximadamente com 20 a 30% da quantidade de ferro requerida para um dia.
Asma - Assar a muda pequena da bananeira maþÒ, com raiz e tudo, cortada em rodelas.Depois espremer para obter o caldo,misturar com mel de abelha e tomar diariamente um cßlice.
ConstipaþÒo Intestinal - Recomenda-se a banana-nanica( ou banana dÆßgua ou banana caturra).Fazer, em jejum, uma refeiþÒo,com esta banana,crua,sem misturar com outros alimentos.Pode-se fazer a "cura de banana".
DesnutriþÒo - A banana pode ser incluÝda no programa alimentar de convalescentes de desnutriþÒo, haja visto que Ú alimento rico em calorias e vitaminas. Seria vantajoso incluÝ-la na merenda escolar.
Obesidade - Os obesos nÒo devem abusar da banana. + preciso usß-la com regra. Algumas refeiþ§es esporßdicas exclusivas de banana prata.( 1 ou 2 unidades pequenas sÒo indicßveis).
Paralisia - As doenþas neurol¾gicas que levam a paralisias sÒo Ós vezes tratßveis com vitaminas do complexo B. A banana, como fonte dessas vitaminas Ú adequada nesses casos como elemento dietÚtico.

Caju - O caju Ú uma fruta que merece nossa melhor acolhida Ó mesa . Pertence a famÝlia das anacardeßceas, em que se incluem tambÚm a manga, amoreira, imbu, a cirig³ela e o cajß manga.

Utilidades Medicinais
Afta - Aplicar no local o suco dos brotos do cajueiro.
Calo - Aplicar topicamente, na forma de cataplasma, o suco das castanhas frescas, vßrias vezes ao dia.
Escorbuto - Devido a sua riqueza em vitamina C , o consumo de caju Ú poderoso antÝdoto contra essa desordem carÛncial.
Gripe - Tomar suco de caju
Verrugas - O mesmo procedimento orientado em calo.

Caqui - O caquizeiro, ßrvore da famÝlia das Ebenßceas, Ú originßrio da China, da CorÚia e do JapÒo.Por alusÒo Ó cor do fruto,"caqui" em japonÛs significa "amarelo escuro".

Utilidades Medicinais
Doenþa da Bexiga - Fazer algumas refeiþ§es exclusivas de caqui, ou de suco de caqui com um pouco de ßgua, sem aþ·car.
CÒibras - Recomenda-se empiricamente, comer dois ou trÛs caquis por dia.
ConstipaþÒo Intestinal - Fazer algumas refeiþ§es exclusivas de caqui. Pode substituir o jantar.NÒo comer em excesso.
Doenþas das Vias Respirat¾rias - Recomenda-se cozinhar a polpa do caqui com ßgua em um pouco de
mel.Mexer bem e tomar meia xÝcara deste lÝquido xaroposo, morno, vßrias vezes ao dia.
Carambola - A caramboleira, pequena ßrvore da famÝlia da Oxalidßceas, Ú originßria da -ndia, tendo sido aclimatada no Brasil.

Utilidades Medicinais
Diurese - O suco de carambola age como um bom diurÚtico, auxiliando na limpeza dos rins.
Eczema - ConvÚm ingerir diariamente um copo de suco fresco de carambola.
Picadas Venenosas - Embora nÒo substitua os antÝdotos convencionais, a aplicaþÒo externa das folhas bem amassadas de carambola ajuda a evitar complicaþ§es, segundo conceito popular.

Castanha do Parß - A castanha do Parß Ú produzida por uma ßrvore da famÝlia das Lecitidßceas, tambÚm chamada castanha do maranhÒo, castanha do rio negro, castanha do brasil, tocari, tururi, cari,juviß, amendoeira da amÚrica.

Utilidades Medicinais
Anemia
- Incluir castanha do parß na alimentaþÒo. Pode-se usar de 3 ou 4 unidades por refeiþÒo.
BeribÚri - Incluir boa quantidade de castanha do parß na raþÒo . Pode-se usar a farinha de castanha do parß.
Fortalecer o cÚrebro - Acrescentar de 4 ou 5 castanha do parß Ó alimentaþÒo.

Castanha - Portuguesa - O castanheiro, ßrvore da famÝlia das Fagßceas, Ú originßrio da regiÒo do MediterrÔneo. No Brasil, a castanha - portuguesa Ú mais facilmente encontrada no fim do ano, sendo seu uso tradicional nas festividades desta Úpoca, quando Ú importada da E uropa.

Utilidades Medicinais
DigestÒo, dist·rbios da
- Pode - se incluir na dieta um pouco de purÛ de castanha- portuguesa.
Coqueluche - Chß das folhas da castanheira, por infusÒo, adoþado com mel. Tomar aos goles.
DiarrÚia - A castanha Ú alimento adstringente. Pode ser usada cozida com erva - doce e sem aþ·car, em pequena quantidade.pode - se tambÚm tomar o chß da casca da castanheira.
Enterite - Mesmo mÚtodo explicado em diarrÚia.
Respirat¾rias, vias, doenþas das - Chß das folhas da castanheira, por infusÒo.

Coco - O coco- da-baÝa Ú uma palmeira abundante neste PaÝs,principalmente nos Estados da Bahia e de Pernambuco, onde confere Ó paisagem litorÔnea um toque de singular beleza. A palmeira ocupa lugar preponderante na literatura botÔnica.Em folhas de palmeira os fenÝcios faziam sua escrita. Folhas de palmeira coroavam as musas outrora representadas pelos escritores e escultores.Para os astr¾logos egÝpcios, a folhas da palmeira era o emblema de sua ciÛncia.desde os tempos mais remotos, os triunfos sÒo simbolizados pelas palmas, as ¿palmas da vit¾ria¿. E quem nÒo sabe da triunfal entrada de Jesus em JerusalÚm, quando o povo lhe saiu ao encontro, com ramos de palmeiras ?

Utilidades Medicinais
Apetite, falta de
- Tomar ßgua de coco algumas horas antes da refeiþÒo NÒo usar outros alimentos nos intervalos da alimentaþÒo.
Artrite - Os artrÝticos devem beber regularmente ßgua de coco.
Asma - Tomar de manhÒ e Ó noite duas ou trÛs colheres de sopa do leite de coco aquecido. Em seguida, tomar uma xÝcara de chß de agriÒo(decocto).Usar leite de coco natural, caseiro, nÒo adoþado. NÒo usar o industrializado.
Calmante - Tomar ßgua de coco em abundÔncia.
Cßrie dentßria,para prevenir - Comer freq³entemente coco,mastigando bem. NÒo usar aþ·car.
Disenteria - tomar duas xÝcaras de leite de coco natural por dia, sem aþ·car.
Enj¶o - Tomar ßgua de coco aos goles. Recomenda-se especialmente em viagens marÝtimas. Aconselha - se levar alguns cocos verdes.
Respirat¾rias, vias, doenþas das - Tomar o infuso das flores do coqueiro com mel.
Verminoses - Mastigar bem e deglutir em jejum, pela manhÒ, uma colher de sopa de coco ralado, fresco.

Figo - A figueira Ú uma ßrvore frutÝfera da famÝlia da -sia Menor, tendo daÝ se expandido para a regiÒo do MediterrÔneo. Hoje acha-se aclimada no Brasil, para onde foi trazida no sÚculo XVI.O figo, do ponto de vista botÔnico, nÒo Ú o fruto, mas a polpa das infrutescÛncias da figueira.

Utilidades Medicinais
Boca, doenþas da
- Comer o figo cozido em leite. Descascß-lo e picß-lo antes de cozer.
Calos - Aplicar localmente o suco leitoso das folhas e ramos da figueira.
Caspa - Macerar figo seco juntamente com sal e limÒo. Massagear o couro cabeludo com este preparado.
ConstipaþÒo intestinal - Recomenda - se substituir, ao longo de semanas, pelo menos uma refeiþÒo dißria por figos.
ExpectoraþÒo - Cozinhar o figo, descascado e picado, em leite e um pouco de mel. Compor uma refeiþÒo com este preparado. Usar quente. O infuso das folhas de figueira Ú tambÚm recomendado.
Feridas - Aplicar localmente o suco de folhas de figo ou a pasta de figo.
Garganta, doenþas da - Cozinhar o figo descascado. Com a ßgua deste decocto gargarejar.
Inflamaþ§es em geral - Cozinhar o figo, descascado e picado, em ßgua. Fazer refeiþ§es exclusivas deste preparado.

Fruta - de - conde - A fruta- de - conde Ú produzida por uma ßrvore chamada ateira, da famÝlia das Anonßceas.Pertencem a esta famÝlia a graviola e o araticum.+ originßria das Antilhas, tendo sido aclimatada no Brasil. A frutas Ú tambÚm conhecida pelos nomes de ata, pinha e condessa.

Utilidades Medicinais
Anemia
- Embora nÒo seja muito rica em ferro, a fruta - de - conde pode ser vantajosamente incluÝda na dieta de anÛmicos juntamente com outros alimentos ricos em ferro, dada sua riqueza em vitamina C.
Caspa - Aplicar no couro cabeludo o macerado das sementes misturado com ßlcool.
CÒibras - Chß das folhas, em infusÒo. Uso interno.
Debilidade geral - Recomenda-se a inclusÒo da fruta-de-conde na dieta em caso de debilidade geral.
Fruta - PÒo - A fruta-pÒo Ú produzida por uma ßrvore da famÝlia das Morßceas. + um fruto grande,de massa espessa, tenaz, algo seca,doce, muito saborosa.

Utilidades Medicinais
Fur·nculos
- Aplicar fatias quentes de fruta pÒo sobre os fur·nculos.
Dores Reumßticas - Banho de imersÒo em chß de folhas de fruta pÒo. Ou banhar a regiÒo dolorida lcom este decoto.

Goiaba - Entre as muitas frutas brasileiras, a goiaba Ú uma das mais comuns. + uma fruta de grande valor nutritivo .Possui quantidade razoßvel de sais minerais, como cßlcio e f¾sforo.

Utilidades Medicinais
DiarrÚia
- Tomar o chß das folhas tenras da goiabeira. ou macerar bem a goiaba verde , cozer,coar em pano fino e aplicar clisteres com este lÝquido.
Dist·rbios da digestÒo - Recomenda-se fazer refeiþ§es exclusivas de goiaba fresca. pode-se tambÚm preparar um chß com os brotos da goiabeira e as folhas da laranjeira azeda.

Jaca - A Jaqueira Ú uma ßrvore da famÝlia das morßceas . Originßria da -ndia e de outros paises da -sia.

Utilidades Medicinais
Anemia
- Dado o seu alto teor em ferro, a jaca(especialmente o caroþo) Ú indicada na anemia ferropriva.Pode-se cozer o caroþo como a castanha portuguesa.
Tosse - Descaroþar os frutos, bater no liquidificador, misturar com mel e cozinhar em fogo brando por uns 40 minutos, mexendo sempre.Coar. Tomar uma colher de sopa deste xarope toda vez que a a tosse se manifestar.

Jenipapo - O jenipapo Ú uma ßrvore da famÝlia das rubißceas, cujo fruto dß um suco de que muitos Ýndios brasileiros se servem para enegrecer o rosto e o corpo, e os nortistas para fazer vinho.

Utilidades Medicinais
Asma
- Cozinhar o suco de jenipapo atÚ que fique reduzido mais ou menos Ó metade. Tomar morno as colherada de hora em hora.
Enterite cr¶nica - Tomar o refresco do jenipapo adoþado com um pouco de mel ou sem adoþante, Ó temperatura ambiente.

Laranja - A laranja Ú uma fruta que no Brasil deveria ter decida preferÛncia e largo uso, jß por sua importÔncia como alimento, jß por seu valor medicinal. Depois da banana, a fruta mais procurada e apreciada pela espÚcie humana Ú a laranja.Existem muitas dezenas de espÚcies de laranja, sendo que as do Brasil - mormente as da Bahia, de SÒo Paulo e do Rio- ocupam lugar de destaque nos mercados mundiais.

Utilidades Medicinais
-cido ·rico
- Recomenda-se substituir refeiþ§es pela laranja, exclusivamente. Pode-se substituir o desjejum ou jantar, durante vßrios dias.
Apetite - Cerca de duas horas antes da refeiþÒo, recomenda-se chupar uma laranja do tipo seleta, bahia ou pÛra.
Asma - Proceder como indicado em ßcido ·rico . Na fase aguda recomenda-se tomar o suco morno, aos goles.
ConstipaþÒo intestinal - Recomenda-se chupar algumas laranjas por dia, e comer o bagaþo, bem mastigado.Pose-se fazer uma refeiþÒo exclusiva de laranja, comendo-se o bagaþo.
DigestÒo , estimulante da - Recomenda-se substituir, esporadicamente, uma refeiþÒo por laranja.
Diurese - Fazer refeiþ§es s¾ de laranjas ou de seu suco, apresenta efeito notadamente diurÚtico.
Dor-de-cabeþa - Dores de cabeþa precipitadas pela hipoglicemia e pelo esgotamento podem ser aliviadas chupando-se uma ou duas laranjas. O diabÚtico s¾ deve fazÛ-lo com permissÒo mÚdica.
Gripe - Recomenda-se tomar suco de laranja entre as refeiþ§es, ou, simplesmente, chupß-la. Podem-se fazer refeiþ§es exclusivas de laranja.Ao deitar,tomar duas a quatro colheres de sopa do suco bem aquecido misturado com pr¾polis.Para cada colher de sopa podem-se usar 10 gotas de pr¾polis (soluþÒo a 30%).

Lima - A limeira, ßrvore famÝlia das Rutßceas, Ú originßria da -sia, tendo sido aclimatada no Brasil. O suco da fruta, branco, tem sabor doce-amargo.

Utilidades Medicinais -
Enxaqueca
- Aplicar Ó tÛmpora cataplasmas de folhas de limeira maceradas.
Escorbuto - A lima, sendo rica em vitamina C, Ú indica contra essa doenþa carencial.
Febre - Misturar o suco de lima com ßgua e tomar sem aþ·car.
Febre tif¾ide - Proceder como indicado em febre.
FlatulÛncia - Tomar, ap¾s as refeiþ§es, meio copo duplo do chß da casca da lima em infusÒo.
Infecþ§es em geral - Substituir algumas refeiþ§es, esporadicamente, por lima, exclusivamente.

LimÒo - O limÒo ßcida por excelÛncia - Ú o rei dos temperos e e o campÒo dos remÚdios. De gosto acre, de aroma agradabilÝssimo e de efeito benÚfico para o organismo, tem o limÒo a mais ampla aplicaþÒo na cozinha e na medicina.

Utilidades Medicinais
Acne
- Evitar alimentos gordurosos e doces. Usar suco de limÒo com ßgua, sem aþ·car, vßrias vezes ao dia.
Amigdalite - Gargarejar vßrias vezes ao dia com ßgua morna, suco de limÒo e um pouco de sal.
Asma - Tostar no forno um limÒo. Espremer e misturar o suco com mel. Tomar de hora em hora uma colher de chß.
Enj¶o - Cheirar limÒo.
Estomatite - Bochechar com ßgua e limÒo. Tomar duas ou trÛs vezes ao dia um copo de ßgua com meio limÒo.
Faringite - Proceder como indicado em amigdalite.
Febre - Cortar trÛs lim§es mÚdios em fatias finas. P¶r em 500 ml de ßgua e levar ao fogo. Deixar ferver ate¦que a ßgua que reduzida a um terþo. Tomar1/2 xÝcara de chß de hora em hora atÚ que a febre baixe.
Feridas - Aplicar no local suco de limÒo com sal.
Gastrenterite - Tomar o limÒo bem diluÝdo em ßgua, sem aþ·car, duas ou trÛs vezes por dia, longe das refeiþ§es.
Gripe - Proceder como indicado em asma. Ou, tomar suco puro de limÒo trÛs vezes por dia.
Soluþo - Deglutir o conte·do de uma colher de sopa com suco de limÒo.

MaþÒ - A maþÒ Ú um produto de uma ßrvore de porte mediana,da famÝlia das Rosßceas, originßria da -sia Central e das regi§es do Cßucaso.Da Europa foi trazida ao Brasil, aclimatou aos Estados do Sul.
Utilidades Medicinais.
Catarro Pulmonar
- Cozinhar a maþÒ, bem picada, em um pouco de ßgua e mel.Filtrar. Tomar o caldo quente Ós colheradas,vßrias vezes ao dia.Substituir algumas refeiþ§es por maþÒs cruas, exclusivamente.
ConstipaþÒo Intestinal - Comer maþÒs cruas com casca , bem lavadas,juntamente com mamÒo, mel de abelha e pÒo integral torrado.Mastigar bem.Comer tambÚm as sementes da maþÒ.
Palpitaþ§es do CoraþÒo - Comer purÛ de maþÒ com um pouco de mel em substituiþÒo de algumas refeiþ§es. Esmagar com garfo a polpa de maþÒ cozida e acrescentar mel puro.
DiarrÚia - Cozinhar maþÒs e tomar o caldo. Fazer refeiþ§es de maþÒ cozida com torrada. Comer tambÚm maþÒs crua.
Faringite - Recomenda-se usar maþÒs frescas raladas ou suco de maþÒ durante a fase aguda.
Obesidade - Passar vßrios dias s¾ a maþÒs, ou substituir refeiþ§es normais por maþÒ.
PrisÒo de Ventre - Ver constipaþÒo Intestinal
Olhos Inflamaþ§es dos - Lavar os olhos duas vezes ao dia com algodÒo embebido em suco de maþÒ ßcida.Pode-se fazer cataplasmas com maþÒs maduras raladas.

MamÒo - A hist¾ria do mamÒo no continente americano remonta a Ponce de Leon, que, depois de ter desembarcado nas praias da Fl¾rida,escreveu ao rei da Espanha, contando sua jornada em busca de juventude. Disse, na sua carta, o seguinte: ¿Os Ýndios preparam a carne para cozinhar, envolvendo-a, muitas horas antes de levß-la ao fogo, com folhas de uma ßrvore que produz um delicioso Æ melÒo Æ, o qual se come tÒo tenra que suas fibras se separam facilmente com os dedos¿.O mamÒo Ú uma das melhores frutas do mundo, tanto pelo seu valor nutritivo, como pelo seu poder medicinal.Um dos seus mais importantes princÝpios Ú a papaÝna, uma enzima reconhecida como superior Ó pepsina e muito usada para prestar alÝvio nos casos de indigestÒo aguda.TambÚm tem efeitos benÚficos sobre os tecidos vivos.O leite de mamÒo estß tendo tantas e tÒo variadas aplicaþ§es nos Estados Unidos,que jß existe nesse paÝs uma florescente ind·stria destinada a colhÛ-lo, manipulß-lo e comercializß-lo.

Utilidades Medicinais
Acidose
- Fazer refeiþ§es s¾ de mamÒo. Mastigar algumas sementes.
Anginas - Cataplasma local com a polpa do mamÒo mi·do e ßcido.
Bronquite - Proceder como indicado em rouquidÒo ou em gripe.
Calos - Aplicar no local o ¿leite¿do mamÒo, de preferÛncia o leite¿das folhas.
CÔncer - Comer em jejum, mastigando, cerca de 15 sementes de mamÒo. Ap¾s as refeiþ§es comer cerca de 10 sementes. AlÚm deste, sÒo necessßrios outros cuidados especÝficos.
Diurese - Recomenda-se fazer refeiþ§es exclusivas de mamÒo ou de suco de mamÒo. Comer, juntamente, algumas sementes.
Est¶mago, doenþa do - Recomenda-se usar mamÒo maduro em abundÔncia, e fazer, esporadicamente, refeiþ§es exclusivas desta fruta. Mastigar umas 10 ou 15 sementes de mamÒo por dia.
Feridas - Aplicar no local o ¿leite¿extraÝdo das folhas.
FÝgado, doenþas do - Mastigar umas 10 ou 15 sementes de mamÒo ap¾s o almoþo.
Gripe - InfusÒo das flores do mamoeiro-macho com um pouco de mel. Tomar 2 a 3 xÝcaras por dia, mornas.
Laxante - Fazer refeiþ§es exclusivas de mamÒo, de preferÛncia no desjejum> Comer, juntamente, algumas sementes.
Pele, para a beleza da, ou manchas e rugas da - Massagear diariamente a pele com mamÒo maduro.
Verrugas - Proceder como indicado em calos.

Manga - A manga - fruto da mangueira, ßrvore frondosa da famÝlia das Anacardißceas originßria do Sul da -sia, hoje cultivada em toda os paÝses tropicais e subtropicais- apresenta uma polpa carnosa, algumas vezes fibrosa, amarela em diversos tons, rica em terebintina, um ¾leo-resina, e de agradßvel paladar ao natural ou sob forma de compotas, marmeladas, gelÚias e refrescos.As mais conhecidas variedades, que apresentam diferenþas no tamanho, na forma , no colorido e no sabor, sÒo as seguintes: Manga-espada- Alongada. Achatada dos lados. Permanece verdolenga mesmo ap¾s a maturaþÒo.Manga -rosa - Arredonda. Lindo colorido amarelo, matizado de rosa. Tamanho varißvel segundo a regiÒo produtora.Manga-bourbon - Mais ou menos esfÚrica. Verde-amarelada.Manga-famÝlia- Mais ou menos esfÚrica. Verde- amarelada.Manga-favo-de-mel- Alonga. Intensa coloraþÒo amarela. Muito doce.Manga-carlotina - Pequena. Arredondada. Amarelo-esverdeada, com pintinhas escuras,Alto teor de vitaminas C.Manga-coraþÒo-de-boi - Como o nome indica, apresenta-se sob a forma de um coraþÒo.A manga Ú uma fruta saborosa e nutritiva, hoje nativa em certas regi§es do Brasil.

Utilidades Medicinais
Anemia
- A manga pode ser incluÝda na dieta dos anÛmicos, junto com alimentos que contenham ferro.
Asma - Chß das folhas tenras da mangueira. Tomar morno, com mel.
DiarrÚia - Tomar o chß dos ramos tenros.
DigestÒo, dist·rbios da - Fazer uma ou mais refeiþ§es s¾ de manga.
Dispepsia - Ver digestÒo, dist·rbios da.
Diurese - Comer mangas ou tomar o suco.
Respirat¾rias, doenþas das vias - Xarope de manga: cozinhar o suco natural de manga com mel, atÚ ficar reduzido Ó metade. Tomar uma colher de sopa de hora em hora.
Sarna - Cataplasma com a goma-resina que se extrai do tronco.
Verminoses - Preparar um decocto dos brotos dos ramos e da amÛndoa das sementes, bem triturados, e tomar, em jejum, na dose de uma x¦cara de chß, juntamente com suco de limÒo.

Maracujß - O maracujazeiro Ú uma planta trepadeira da famÝlia das Passiflorßceas, de que hß diversas espÚcies.

Utilidades Medicinais
Adstringente
- Decocto das folhas do maracujß-com-folhas-de-louro
Calmante- Proceder como indicado em ins¶nia.
DiarrÚia - Chß das Folhas de sururuca.
Estresse -Proceder como indicado em calmante.
Gota - Tomar banhos quentes com o decocto das folhas do maracujß-da-bahia ou maracujß-cheiroso.
Histeria - Tomar vßrias vezes ao dia o refresco de maracujß, adoþado com mel.
Ins¶nia - Tomar o suco do maracujß ao natural, adoþado com mel. Bater a polpa do maracujß ( sem retirar as sementes ) com ßgua e mel, e coar.
Verminoses - Triturar as sementes do maracujß-da bahia ou do maracujß-pintado, misturar com mel, e tomar uma colher de sopa em jejum.

Melancia - A melancia Ú produzida por uma planta da famÝlia das Cucurbitßceas, a que pertencem tambÚm o melÒo, o maxixe, o pepino, a ab¾bora, a bucha e o chuchu. + oriunda da -ndia e aclimatada no Brasil, sendo cultivada em todos os Estados do paÝs. Outros nomes botÔnicos para a melancia sÒo Citrullus vulgaris e Citrullus lanatus (Thunb.) Mansf.

Utilidades Medicinais
-cido ·rico
, dist·rbios no metabolismo do - Proceder como indicado em reumatismo.
Alcoolismo - Proceder como indicado em reumatismo.
Febre - Tomar o suco de melancia fresco. Ou, aplicar fatias de melancia sobre o abdome, se houver causa intestinal.
Ferimento, dores produzidas por - Triturar as sementes em ßgua com mel (liquidificar).Aplicar cataplasmas locais, renovando sempre.
Garganta, doenþas da - Proceder como indicado em reumatismo.
Respirat¾rias, doenþas - Comer esporadicamente melancia, substituindo uma refeiþÒo por esta fruta.
Reumatismo - Fazer refeiþ§es s¾ de melancia, esporadicamente. Passar um ou dois dias por semana, durante algumas semanas, nÒo seguidas, s¾ com melancia. Manter repouso nos dias de dieta com melancia.
Urinßrias, doenþas das vias - Proceder como indicado em reumatismo. Triturar as sementes com um pouco de ßgua no liquidificador, coar, e tomar trÛs a quatro xÝcaras por dia.

MelÒo - O melÒo Ú produzido por uma planta da famÝlia das Cucurbitßceas, originßria da -sia e aclimatada no Brasil. Pertence Ó mesma famÝlia da melancia.

Utilidades Medicinais
Disenteria
- Triturar as sementes em ßgua e um pouco de mel. Coar. Tomar morno e bem diluÝdo, 3 xÝcaras por dia.
Est¶mago, doenþas do - Tomar esporadicamente o suco de melÒo. Substituir refeiþ§es por este suco. Triturar as sementes em ßgua e mel; coar e tomar morno e bem diluÝdo, 3 xÝcaras por dia.
Febre - Proceder como indicado em disenteria, com a diferenþa de que o liquido ali indicado deve ser tomado fresco em caso de febre.
Hepßtica, insuficiÛncia - Proceder como indicado em est¶mago.
InapetÛncia - Triturar as sementes em ßgua e mel (no liquidificador). Coar e tomar bem diluÝdo, duas horas e meia antes da refeiþÒo.
Reumatismo - Fazer refeiþ§es s¾ de melÒo, esporadicamente. Passar um ou dois dias por semana s¾ com melÒo, quando se deve manter repouso.

Morango - Como fruta, raramente hß quem nÒo aprecie o morango, seja no seu estado natural, seja preparado em conserva.Antes de ser usado, o morango precisa ser cuidadosamente lavado, o que Ú indispensßvel de vßrios pontos de vista.Os horticultores combatem as pragas dos morangueiros com auxÝlio de compostos de cobre e outros fungicidas e inseticidas venenosos.E pode haver horticultores nÒo esclarecidos ou inescrupulosos, que reguem suas plantaþ§es com ßgua poluÝda. Dai o grande perigo de tifo, paratifo e outras molÚstias contagiosas.Se o morango Ú de procedÛncia duvidosa, deve ser banhado em sumo de limÒo, que minimiza o perigo de que estamos falando.Quando necessßrio guardar o morango por um ou dois dias, pode-se colocß-lo em ligeiras camadas sobre uma peneira e guardß-lo em lugar suficientemente fresco.

Data Edição: 07/07/2004
Fonte: Todafruta
 


 












 

 

Alimentos que curam

 Creditos a limentação natural postodo por José Ricardo Borras

Além de fornecer energia e nutrientes para organismo, vários alimentos tem propriedades terapêuticas valiosas e devem ser incluídos na dieta.

Abacate – Facilita a digestão e o seu consumo constante e prolongado combate o reumatismo e o ácido úrico. A monodieta do abacate por 2 a 3 dias é útil no combate aos cálculos da vesícula biliar e às úlceras gastroduodenais.

Abacaxi – Tem ação depurativa e diurética. Usado fora das refeições diminui o excesso de acidez no estômago. A monodieta semanal de abacaxi é de grande utilidade no combate a qualquer tipo de pedra nos rins, contra o catarro nos brônquios e contra a obesidade (quando existe muita retenção de líquidos).

Abóbora – Atua controlando o nível de glicose no diabetes, o colesterol e a gordura no sangue. Ajuda na evacuação e as sementes são eficazes contra a solitária. Aplicada sobre a pele, a abóbora tem ação emoliente e é útil no tratamento de queimaduras.
Acelga – Crua é útil contra a anemia e combate a asma, o diabetes, a diarréia e o acúmulo de bile na vesícula biliar. Cozida, serve para a cistite aguda. Em cataplasma quente sobre a pele é analgésica, antiinflamatória nos casos de contusões, abscessos e queimaduras agudas (neste caso, aplicar já fria).
Agrião – Cru tem efeito tônico nos brônquios e pulmões, além de ser útil contra faringite e processos infecciosos da boca e garganta. Cozido tem ação estomacal tônica e depurativa. O sumo do agrião é útil contra a anemia, o escorbuto, a tuberculose, a pneumonia e as bronquites em geral, inclusive a dos fumantes; também é indicado para a febre persistente e a icterícia.
Alcachofra – Estimulante do fígado e dos rins, é depurativa do sangue e combate o reumatismo, o ácido úrico e a arteriosclerose.
Alface – Tem efeito diurético, calmante e depurativo. Abre o apetite e estimula as funções digestivas e excretoras.
Alho – Comido como alimento, tem ação depurativa, diurética e digestiva. É um antibiótico natural (alicina), vermífugo e anticoagulante. Previne as tromboses, purifica as mucosas e evita a formação de catarro. Também tem efeito contra o excesso de ácido úrico, o reumatismo, a pressão alta e a arteriosclerose. Esses efeitos são obtidos com o consumo de dois a três dentes de alho diariamente.
Ameixa fresca – Comida em abundância, é útil no resfriado, nas afecções dos brônquios e na asma.
Amendoim – Tem ação tônica e afrodisíaca.
Amora – Tem ação diurética, laxativa e expectorante. Também é emoliente e adstringente.
Arroz integral – Um dos mais importantes alimentos da medicina natural. Tem ação depurativa dada a presença de albuminas desintoxicantes. Seu uso constante na alimentação torna o organismo mais purificado e saudável. É útil para as carências vitamínicas do complexo B, dada a sua grande quantidade de vitamina B1, B2, B6. o caldo de arroz integral cru é útil contra a diarréia.
Aveia – É um alimento tônico devido à presença de manganês e tem ação medicinal contra o reumatismo, a gota e problemas inflamatórios das vias urinárias.
Azeitona – A azeitona preta tem efeito laxante, e a verde é adstringente, com tendência a prender os intestinos. Ambas têm leve efeito contra a mucosidade excessiva dos pulmões e brônquios. O azeite de oliva é laxativo e útil em queimaduras.
Banana – Útil para regular os intestinos nos casos de diarréia.
Batata – O cataplasma da batata crua ralada é bom para as picadas de insetos e irritações cutâneas.
Berinjela – O suco fresco é útil como diurético e desobstruente das vias biliares.
Beterraba – O sumo cru é antianêmico e fortificante. Por ser muito rica em magnésio, é útil em casos de infecções crônicas. Contem uma substância chamada betaína, que possui ação eficaz contra tumores. Tem boa aplicação no câncer (sumo puro de beterraba crua quatro a cinco vezes ao dia).
Brócolos – Indicados contra infecções localizadas; laxativos, emolientes, tônicos e ajudam a combater a anemia.
Caju – Devido a sua ação adstringente, combate as diarréias crônicas e agudas. É tonificante e tem ação eficaz no diabetes e em todos os tipos de catarro. É tido também como afrodisíaco.
Caqui – Combate a anemia, falta de vitaminas A e B, obesidade, diabetes e gota. A polpa tem efeito laxante.
Cebola – É considerada um poderoso remédio, cuja ação depurativa permite ao organismo manter-se forte e saudável. Seu uso constante, de preferência crua, na salada, combate a anemia, tosse, doenças catarrais das vias respiratórias, problemas do estômago, fígado e rins, além de possuir ação vermífuga e anti-séptica. Tem a fama de conferir longevidade e força física.
Cenoura – Crua, é útil no combate a problemas dos olhos, pele, cabelos, ossos, fígados e bexiga.
Coco – A polpa do coco verde ou seco tem ação vermífuga e antidiarréica. A água do coco verde é reguladora dos intestinos, vermífuga e é usada para tratar e prevenir a desidratação.
Confrei – Tem excelentes efeitos medicinais como chá e como alimento. Em muitos países orientais é usado habitualmente como salada. Combate a asma, a alegria, icterícia, prisão de ventre, a úlcera gástrica e duodenal, o excesso de ácido do estômago, a anemia, várias doenças de pele e desnutrição. A melhor forma de uso é como salada crua.
Couve – O consumo combate a anemia, o escorbuto e o bócio (papeira) devido a seu elevado teor de ferro, vitamina C e iodo. Combate às úlceras gástricas e duodenais por sua ação cicatrizante de contato e, também, as úlceras externas (neste caso, aplicando o sumo ou as folhas batidas). Tem efeito sobre o mau funcionamento da vesícula biliar, cálculos renais e hemorróidas. De preferência deve-se usar o sumo, ou comê-la crua em salada. O mesmo sumo aplicado nos cabelos, diariamente, em fricções vigorosas, é útil no combate à queda do cabelo e seborréia.
Damasco – Fortalece os dentes, as unhas e os cabelos. Também é útil na anemia por falta de ferro e na cirrose do fígado.
Dente-de-leão – Tem ação semelhante ao confrei. No Brasil, apenas em algumas regiões e em certos grupos indígenas é usado como alimento. No entanto, goza de boa fama quanto ao seu uso medicinal como chá. Tem ação principalmente tônica e é útil no combate à anemia e às fraquezas em geral.
Ervilha – Bom auxiliar no tratamento do diabetes e nos problemas digestivos ligados ao pâncreas.
Espinafre – Tem efeito regulador sobre o aparelho digestivo e evita a prisão de ventre. Ajuda a combater a obesidade e é muito útil contra a anemia.
Figo – Cozido com leite é um bom remédio para úlceras gástricas, inflamações da boca e da laringe, tosse e bronquite. É um bom laxante, e comido cru, em jejum, tem ação vermífuga.
Goiaba – Como alimento, é indicada para tratar as úlceras duodenais e as diarréias.
Laranja – Sua ação é depurativa. Limpa o organismo e o desintoxica, favorecendo a digestão de alimentos gordurosos. Muito usada na forma de suco, a laranja combate gengivite, reumatismo, ácido úrico, gota, diabetes, obesidade, pressão alta, fraqueza orgânica e febre, além de ser cicatrizante.
Lentilha – É rica em cálcio e combate a anemia. Recomendada para as gestantes.
Limão – Tem efeito semelhante ao da laranja, porém marcadamente mais acentuado enquanto depurativo. É um excelente recurso em medicina natural. O uso de certa quantidade diária do sumo puro do limão em jejum ou quantidades crescentes (somando um limão diariamente, até chegar a dez, e diminuindo depois um por dia) tem ação eficaz no tratamento de doenças graves, nas quais, por falta de energia, o paciente não tem mais forças para sair do leito. É adstringente, anti-séptico, antiinflamatório, sudorífero e antifebril. Combate arteriosclerose, diabetes, pressão alta, obesidade, reumatismo em geral, catarro respiratório, asma, bronquite, amidalites, rinites, febres e inflamações dos olhos.



Maçã – É um alimento tônico. Ajuda a digestão, combate a anemia e a formação de úlceras do estômago. Combate a diarréia, principalmente infantil, devido à sua ação adstringente. O sumo da maçã tem ação antifebril Mamão – É um poderoso regulador das funções intestinais. A presença da papaína garante a boa digestão das proteínas e das gorduras. O uso constante combate a arteriosclerose. A monodieta mensal de 3 dias é útil para tratar e evitar a formação de pedras na vesícula. Deve-se, no entanto, evitar o mamão papaia, e usar o mamão amarelo ou o mamão Bahia, vermelho e grande. As sementes de mamão têm vermífuga se forem comidas na quantidade de 1 colher (de sopa) por dia, sem mastigar.
Mandioca – A farinha tem efeito sobre a diarréia e o cataplasma quente aplicado sobre abscessos ajuda a dissolvê-los. É contra-indicada na prisão de ventre, gases e nos casos de bócio.
Melancia – Trata-se de uma grande diurético quando usado como alimento ou na forma de chá, feito com a polpa. É útil nos casos de doenças da próstata, gonorréia e sífilis e faz bem para o fígado e intestinos. Por ser indigesta, deve-se evitar engolir a sobra final da mastigação da polpa. O sumo coado tem ação mais eficaz.
Manga – Tem ação diurética e é estimulante da produção de leite. Também é útil contra bronquites, tosses e catarros. A amêndoa do caroço tem ação vermífuga.
Melão – É diurético e ajuda a eliminar excesso de líquidos orgânicos. Como monodieta de 1 dia por semana ajuda a regular os hormônios e, portanto, serve como tratamento para desequilíbrios menstruais, tendência ao aborto e diversos problemas ligados aos distúrbios hormonais. Possui também ação depurativa e estimulante e é empregado no combate a problemas do fígado, rins e na eliminação de cálculos renais.
Milho – Tem ação tônica e fortificante.
Morango – É um bom mineralizante, empregado em casos de convalescenças, doenças degenerativas, reumatismo, cálculos renais, bronquite, pressão alta, anemia, ácido úrico e colesterol. É também diurético e vermífugo.
Nabo comprido – Muito usado pelos povos orientais, é considerado um alimento que mantém a saúde e o vigor do corpo, conferindo longevidade. Sua ação medicinal é basicamente diurética, tônica e mineralizante. É útil no tratamento da obesidade, problemas dos olhos, colesterol, reumatismo, pressão alta, pressão baixa e anemia. O chá e o banho de assento, das folhas, são excelentes para os problemas genitais, como corrimentos vaginais, cólicas menstruais, menstruação irregular, fibromas uterinos, cistos de ovários, inflamações da vagina, útero, trompas, ovários, prostatismo, tumores da próstata, hemorróidas, pólipos, fistulas e a maioria das doenças do períneo.
Nozes – É um alimento tônico e fortificante, útil no reumatismo e no excesso de ácido úrico.
Pepino – É diurético e tonificante do fígado e dos rins. Fortalece os cabelos, unhas e pele, e combate à inflamação dos olhos. É um bom estimulante do apetite quando usado antes das refeições.
Pêra – É indicada como alimento para pessoas convalescentes. Possui ação depurativa e diurética moderada.
Pêssego – É um bom purificante dos rins e da bexiga. É também estimulante, laxativo e diurético.
Quiabo – Por ser rico em ferro, é indicado para gestantes. Seu uso é recomendado nas inflamações intestinais e problemas dos rins e bexiga.
Rabanete – É diurético e ajuda a normalizar as funções dos rins e a digestão, além de purificar o sangue e eliminar o catarro das vias respiratórias.
Repolho – Empregado nas doenças neurológicas e nevralgias. Muito útil contra as náuseas da gravidez e a distrofia muscular. O sumo fresco aplicado nos cabelos é bom para eliminar a seborréia.
Romã – É uma fruta com efeito adstringentes. Age também como diurético e depurativo, e é indicada nos casos de diarréia.
Salsa – Devido à grande quantidade de magnésio, é muito eficaz para todos os casos de infecções e inflamações causadas por bactérias, vírus ou fungos. Também tem ação diurética, depurativa e tônica. Ajuda a tratar problemas do fígado, disfunções uterinas e impotência. O sumo fresco tem ação cicatrizante e é famoso seu emprego nas hemorragias nasais.
Uva – A uva comum tem fama de ser diurética e purificante do sangue, ajudando a eliminar o excesso de toxinas, ácido úrico, colesterol, etc. É um bom alcalinizante do sangue, ajudando a restabelecer o equilíbrio do pH sanguíneo. Também é útil no combate à acidez estomacal.
Vagem – É um alimento tonificante, usado nas convalescenças e nos estados de fraqueza.


 Creditos a limentação natural postodo por José Ricardo Borras